Busca:
Pesquisa
O que você achou deste site?
Gostei
Não Gostei



resultados
Enquete

Votos 1259

Coleta seletiva: o reaproveitamento do Lixo


O processo de reaproveitamento mais antigo no Brasil é a catação

Isso ocorre com a coleta de papel, papelão, colchões, móveis, vidros, ferro-velho e outros utensílios abandonados. Com isso o Brasil ganhou destaque mundial na recuperação, à frente dos EUA e do Canadá.

A Importância da Reciclagem

A reciclagem do lixo assume um papel fundamental na preservação do meio ambiente, pois, além de diminuir a extração de recursos naturais ela também diminui o acúmulo de resíduos nas áreas urbanas. Os benefícios obtidos são enormes para a sociedade, para a economia do país e para a natureza. Embora não seja possível aproveitar todas as embalagens, a tendência é que tal possibilidade se concretize no futuro.

O Que Pode Ser Reciclado

Nem tudo que vai para o lixo pode ser reciclado. Os produtos que não podem ser utilizados como matéria-prima, são chamados de rejeitos. Para um produto poder ser reciclado, e para que essa reciclagem valha a pena, é preciso que : - o resíduo esteja presente no lixo em concentração. - o resíduo seja fácil de separar. - o resíduo tenha valor como matéria-prima.

Reciclagem Domiciliar

• Papel e Papelão
Para fabricar papel e papelão são necessários 3 ingredientes : água, energia e fibra de celulose.
As fibras são obtidas da madeira, principalmente dos eucaliptos. Hoje o Brasil tem uma das maiores reservas mundiais dessa espécie, que aqui serve também para produzir carvão vegetal. Com a reciclagem do papel e papelão, se economiza muitos troncos de eucalipto, reduz o consumo de energia elétrica nas instalações industriais e ainda ajuda-se a proteger o meio ambiente. Esse material pode ser reaproveitado várias vezes e para a sua qualidade não diminuir, fazemos o acréscimo de novas fibras. Certas embalagens como papéis com produtos laminados, ou mesmo sujos, não são reaproveitados.

• Vidros
A reciclagem de vidros vem sendo vantajosa, principalmente ao meio ambiente, que sofre com a retirada de areia, para a fabricação de vidros, que causa erosão acelerada e sujeira dos rios. No entanto, lâmpadas, espelhos, cristais, entre outros, ainda não são reciclados pelo meio convencional. A quantidade de vidro no lixo domiciliar é pequena e isso dificulta o resgate desse material. Portanto, os principais fornecedores de vidro, são as próprias indústrias que utilizam o vidro. No Brasil, o 1º projeto com essa finalidade teve início em 1986, hoje esse tipo de programa se destaca em todo o país. Um bom exemplo de reciclagem do vidro, aconteceu na Colômbia, que em 8 anos, recuperou 450 mil toneladas de vidro.

• Plásticos
A fabricação de materiais plásticos absorve cerca de 3% da produção mundial. Quando não havia plástico, os homens usavam chifres, cascos e ossos, para produzir inúmeros artigos. Quando o plástico sintético passou a ser produzido em larga escala, fez sucesso nas industrias e possibilitou a fabricação de vários utensílios com esse material, ajudou também na medicina, com a utilização de materiais descartáveis a base de plásticos. A super produção desse material, no futuro pode acabar com as fontes de petróleo existentes, por isso a reciclagem de plásticos é tão importante para o meio ambiente.

• Latas
Praticamente todos os tipos de latas existentes são recicláveis. Isso contribui para com o meio ambiente, que sofre com o alto consumo de energia, utilizado na purificação da bauxita, e ainda com a construção de hidrelétricas. Com a reciclagem, esses danos ao meio ambiente diminuem bastante. No Brasil as latas ainda contém alto teor de elementos que contaminam o metal. Contudo, essa reciclagem juntamente com as sucatas de ferro, economizam o equivalente a um barril e meio de petróleo na produção de uma tonelada de aço.

• Coleta Seletiva
A coleta seletiva é um tipo de coleta de lixo onde ocorre a separação desse material em grupos. Essa coleta ainda não acontece com resíduos alimentares como ocorre em outros países, porque para se ter essa coleta é preciso infra-estrutura. Com essa estrutura fica mais fácil esse processo, pois tudo tem que ser limpo, apesar da matéria vir do lixo.
Existem duas maneiras para essa coleta:

1. Um caminhão de coleta especial passa nas ruas em dia predeterminados
2. Grandes recipientes são colocados em locais de fácil acesso aos moradores.

O Clube da Arvore Projetos Ambientais, vem informar que iniciamos a Campanha:

- Vamos praticar a Coleta Seletiva

O objetivo da campanha é implantar ações que promovam a educação ambiental e a redução de resíduos sólidos, contribuindo para:

• a limpeza da cidade;
• a geração de Emprego e Renda; e a implantação de Educação Ambiental nas Escolas, Entidades, Associações, etc.

A campanha é de sensibilização para a coleta seletiva, iniciando nas Escolas (publicas e particulares), Empresas, no Comércio local e em seguida com a Sociedade Civil Organizada em Associações e Entidades.

Trata-se de uma ação contemplada nos projetos do Clube da Arvore Projetos Ambientais e que objetiva a participação de todos nas questões relacionadas à diminuição na geração de lixo e reaproveitamento dos recicláveis, contribuindo para o despertar da cidadania ambiental.

O método escolhido para motivar as pessoas a praticarem a coleta seletiva é o de doação em prol do meio ambiente e do social, pois ao doarem para os Programas de Educação Ambiental do Clube da Arvore Projetos Ambientais, todos estarão garantindo que continuemos com as nossas atividades.

Reciclagem de lixo - Uma questão de consciência

A destinação do lixo é um problema constante em quase todos as localidades, apesar de ser mais "visível" nas grandes cidades.

Os municípios se defrontam com a escassez de recursos para investimento na coleta e no processamento e disposição final do lixo.

Os "lixões" continuam sendo o destino da maior parte dos resíduos urbanos produzidos no Brasil, com graves prejuízos ao meio ambiente, à saúde e à qualidade de vida da população.

Mesmo nas cidades que implantaram aterros sanitários, o rápido esgotamento de sua vida útil mantém evidente o problema do destino do lixo urbano.

A situação exige soluções para a destinação final do lixo no sentido de reduzir o seu volume. Ou seja: no destino final, é preciso ter menos lixo.
O lixo é um problema relativamente recente, já que, há algumas décadas, era constituído basicamente por materiais orgânicos - facilmente decompostos pela natureza.

Mas com a mudança nos hábitos, o aumento de produtos industrializados e o advento das embalagens descartáveis, o lixo tomou outra dimensão e sua "composição" também mudou.

Mas o problema não é, propriamente, a característica do lixo produzido, hoje, nas cidades, mas o destino dado a ele. Muitos desses materiais podem ser reaproveitados ou reciclados, diminuindo, assim, as enormes montanhas formadas nos lixões da cidade e, conseqüentemente, a degradação do meio ambiente.

Outro aspecto importante da reciclagem, além da consciência ecológica, é o fator social.

A coleta de material reciclável é, muitas vezes, a única fonte de renda dos catadores, que em busca da sobrevivência, estão se misturando ao "lixo" para selecionar materiais recicláveis de forma insegura e ultrajante, dividindo o mesmo espaço com urubus e outros animais, disputando a sorte e adquirindo doenças inerentes ao lixo, funcionando como vetor de doenças para a comunidade em que vivem no momento que retornam para as suas casas.

Observamos também, junto aos catadores, a presença de sucateiros ou atravessadores, como são chamados, que aguardam na parte externa do aterro o momento da comercialização. Sem preparo e, por ganância, afirmam a sua falta de compromisso social para com os catadores, que dentro deste processo, é o menos beneficiado e mais prejudicado.

É necessário que seja assegurado sim o direito de catar, mas de forma que o acesso ao lixo não se transforme em direito de sucateiros excluir o valor do trabalho dos catadores organizados. Esses indivíduos estão produzindo e seu trabalho deve ser valorizado e atendido nas suas necessidades para o desenvolvimento e a expansão do serviço prestado à municipalidade e à sociedade. Caso contrário, o problema ambiental e o da exclusão social, que tangenciam a questão da destinação de resíduos, serão colateralmente agravados.

O Clube da Arvore Projetos Ambientais chama a atenção dos geradores de resíduos recicláveis que não basta só selecionar os recicláveis, é preciso conhecer o destino do material, para garantir que não seja enviado para locais ambientalmente inadequados e, com base nessa necessidade.
Assim sendo, Clube da Arvore Projetos Ambientais firmou um convênio com as Industrias de Reciclagem, que possuem, além de um centro de triagem de recicláveis são devidamente Licenciadas pelos Órgãos Ambientais para estas atividades.

Sua Empresa, Escola, Entidade, Associação ou Igreja, podem participar da nossa Campanha. Basta apenas doar seus Recicláveis.
Maiores informações:

Clube da Arvore Projetos Ambientais Ltda:
A/C: Prof. Julio Cesar C. Leitão
Rua Professora Ana Benedita, nº 444, casa 05 - Macaé/RJ - CEP 27.933-060.
Tel/fax: (22) 2773.5827 - Cel: (22) 9835.9965;
E.mail: prof.juliocesar@clubedaarvore.com.br




Prof. Julio César C. Leitão - Coordenador de Educação Ambiental.

Copyright © por Clube da Árvore Todos os direitos reservados.

Publicado em: 17/04/2006 (3585 vizualização(ões))

[ Voltar ]
Copyright © 2007.
clubedaarvore.com.br
Todos os direitos reservados


Link site DWA Soluções
Até o momento, recebemos 643468 vizualizações de páginas (page views) desde Abril 2007
Tempo para gerar esta página: 0.15 segundos